top of page

Graduado faixa azul de jiu-jitsu


Ana Paula, Victor Estima, Caesar Barbosa, Pedro Gonzales e Sebastian Garnier na Gracie Barra Braço de Prata, Lisboa



Ser graduado faixa azul de Jiu-Jitsu foi uma experiência transformadora em minha vida. Desde o momento em que dei meus primeiros passos no tatame e desde quando via os treinos do meu irmão na primeira turma do De La Riva nos anos 80, até receber essa graduação, aprendi muito sobre o esporte e, acima de tudo, sobre mim mesmo.


O Jiu-Jitsu não é apenas uma arte marcial, mas também uma filosofia de vida. Ao longo de um ano e meio, conforme progredia com os graus na faixa branca, enfrentei inúmeros desafios físicos e mentais. O Jiu-Jitsu me ensinou a perseverar, a encontrar força nas adversidades e a nunca desistir. Os momentos de frustração se tornaram oportunidades de crescimento e aprimoramento. Aprendi a lidar com a pressão, a controlar minha mente e a confiar no meu próprio potencial. Cada treino foi uma oportunidade de superar limites e aprender lições valiosas.

Ao me tornar graduado faixa azul, percebi o quão longe cheguei desde o início da minha jornada. Recordo-me dos primeiros dias, quando tudo era novo e desafiador. Cada técnica, cada movimento parecia impossível de dominar. No entanto, com dedicação e perseverança, consegui progredir gradativamente.


A faixa azul representa um marco significativo em meu percurso. É o reconhecimento de que adquiri conhecimento e habilidades suficientes para avançar para o próximo nível. Ao mesmo tempo, sei que ainda há muito a aprender e a aprimorar. O Jiu-Jitsu é um universo vasto e complexo, e estou animado com as possibilidades que o futuro reserva.


Além do aspecto técnico, o Jiu-Jitsu me proporcionou um senso de comunidade e conexão. Treinar com meus companheiros de equipe da Gracie Barra Braço de Prata em Lisboa foi uma experiência enriquecedora, onde compartilhamos vitórias, derrotas e momentos de superação. Aprendi a confiar nos outros e a apoiar uns aos outros em nossa jornada conjunta.


Ser graduado faixa azul de Jiu-Jitsu é mais do que uma simples conquista. É um símbolo do meu compromisso contínuo com o aprendizado e o crescimento pessoal. É uma lembrança constante de que a jornada no Jiu-Jitsu é infinita, e que sempre há mais para aprender e aprimorar. Cada treino é uma oportunidade de expandir meus horizontes, de desafiar minhas limitações e de evoluir como lutador e como pessoa.


Enquanto sigo adiante na minha jornada como faixa azul, estou ansioso pelas lições e desafios que ainda estão por vir. O Jiu-Jitsu se tornou parte integrante da minha vida, moldando meu caráter, fortalecendo minha mente e aprimorando meu corpo. Sou grato por cada experiência vivida com meus professores Pedro Gonzales, Victor Estima, Marco Estima, Ana Paula "Vampira", André Cruz e por todos os amigos já avançados na arte suave que encontrei ao longo do caminho. O Jiu-Jitsu me trouxe uma sensação de propósito e realização, e continuarei a abraçar essa arte marcial com amor e determinação.


Esta faixa eu decido ao meu irmão Clever Barbosa e minha esposa Monica Pereira. Sem vocês nada disso seria possível. ❤️



6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page